Perturbações do sono? Conheça as causas espirituais

Perturbações do Sono? Conheça as causas espirituais
É muito ruim ficar rolando de um lado para o outro na cama, sem conseguir pegar no sono. Olhar no relógio e ver o tempo passar, a madrugada chegar e, quando o cansaço toma conta, já é hora de acordar. Ter pesadelos recorrentes e mal-estar geral no momento de dormir...

Ter um sono tranquilo depende de uma série de fatores. Cuidados com o corpo, com a mente e com o espírito, possibilitam uma boa noite de sono. Dicas de como mudar hábitos alimentares e rotina diária podem ajudar a regularizá-lo e são medidas essenciais que refletem na saúde como um todo.
Algumas causas conhecidas que provocam o desequilíbrio do sono são: apneia, depressão, ansiedade, estresse, ambiente com muito barulho, luz excessiva, cafeína, álcool e outras drogas.

A insônia se caracteriza por dificuldade de iniciar e manter o sono durante a noite ou o despertar antes do horário desejado, podendo se tornar crônica e debilitante para quem sofre do transtorno. Provoca alterações do humor, de memória, dificulta o aprendizado, raciocínio e pensamento, prejudicando também a saúde física.

No âmbito da dimensão física, buscar a alimentação saudável, as atividades físicas, o contato com a natureza e os momentos de lazer, são recomendações pertinentes para ajudar trazer o sono tranquilo.

No plano mental, é preciso diminuir os níveis de estresse e o excesso de estímulos. A prática meditativa é um aliado eficaz contra a insônia causada por condicionamentos mentais. Reconhecer pensamentos e sentimentos que possam estar alterando o ritmo normal do sono, criando conflitos e distúrbios.
Porém, além das causas acima, o sono depende de fatores energéticos e espirituais.
Algumas pessoas se deitam e o sono não vem, sem nenhuma explicação... Existe um impedimento, uma interferência energética.

A glândula pineal ou epífise é responsável, entre outras coisas, pela produção de melatonina, hormônio que regula o ciclo do sono. Sua produção ocorre e se acelera com a falta de luminosidade. No processo de interferências espirituais e energéticas, a glândula é afetada, porque é por ela que se recebe os estímulos astrais. Constituída por cristais de apatita, funciona como uma antena que capta as sensações sutis.

Na esfera espiritual, a glândula pineal é considerada o centro de comunicação mediúnico.

Existem vários estudos e pesquisas científicas sobre a pineal. Podemos citar, entre tantos, o Dr. Sergio Felipe de Oliveira que acredita na conexão direta entre a glândula e as dimensões sutis.

No caso da perturbação do sono, proveniente da dinâmica entre a pineal e a dimensão espiritual, podemos dizer que, quando há uma influência de um espírito, a produção de melatonina é alterada. Sua fisiologia e parafisiologia se desequilibram devido a aproximação. Se há uma obsessão, o médium sofrerá uma série de distúrbios.

Pode sentir mais sono em momentos impróprios e durante à noite, ficar extremamente excitado por estímulos energéticos advindos da esfera sutil.

Quem não sentiu alguma vez, um medo terrível ao deitar para dormir?
Angústia sem explicação, tremores, calafrio... Uma sensação de estar quase dormindo e, de repente, um movimento brusco e involuntário do corpo rouba-lhe o sono e os olhos arregalam.

Barulhos estranhos, pesadelos que fazem acordar...
Além disso, quando dorme, acorda no outro dia com um extremo cansaço, sem energia... Esses sintomas se relacionam às interferências do plano astral, como presenças espirituais, desequilíbrios mediúnicos e, inclusive, reminiscências de vidas passadas.

Quando nos deitamos para dormir, inicia-se o processo natural de afrouxamento das sensações físicas e a ampliação dos sentidos sutis. Nosso espírito acorda e nosso corpo dorme.

O médium de desdobramento tem facilidade para se afastar do corpo físico, na interação com o plano espiritual. Os estados alterados de consciência, em algumas pessoas, ocorrem sem domínio do fenômeno e por falta de conhecimento, ficam amedrontadas e cada vez mais sensíveis.

Nos desequilíbrios como insônia, entre o estado de vigília e de sono, há uma perturbação, que impede o fluxo natural desse processo. Apesar do cansaço físico, nota-se um alto grau de ansiedade, irritabilidade e sintomas físicos incômodos. Por meio do sexto sentido, pode-se sentir a aproximação de forças energéticas sutis.

O campo áurico, alimentado por pensamentos, sentimentos e emoções, possui um padrão vibratório que reflete o estado espiritual do ser. Quando carregado de negatividades também produz sensações desagradáveis e alteração do metabolismo da pineal e de todo sistema endócrino. Envolvido em sua densa aura, o indivíduo sente dificuldade para se desdobrar do corpo físico de forma harmônica.
Atraindo as energias que se sintonizam a ele, sofrerá de obsessões causadas por sofredores que sintam afinidade por esse campo energético, ou por espíritos que vampirizam suas energias originadas dos vícios que sustenta em sua vida diária.
Traumas e distúrbios acometidos nesta e em outras vidas também podem causar problemas na hora de dormir.
Por isso tudo, os desequilíbrios do sono devem ser observados e tratados de forma integral. A psicoterapia transpessoal é uma ótima aliada, porque traz uma visão ampliada e técnicas que tratam todos os níveis do transtorno: físico, energético, emocional, mental e espiritual.

Chega de sentir o mundo astral e não saber como lidar com o desconhecido, ser prejudicado por influências negativas de espíritos sofredores, sem ter a chance de se defender, por não saber o que fazer...
O corpo vital ou etérico, é um corpo sutil, molde do corpo físico e está intimamente relacionado a todos os sintomas mencionados. Por meio da aura e dos chacras, recebemos as impressões do plano astral. Os distúrbios nesse sistema psicoenergético resultam em desequilíbrios de toda espécie e aqui mais particularmente, no metabolismo e a qualidade do sono.

Se você está sofrendo deste mal, sua qualidade de vida deve estar bastante prejudicada. O sono tranquilo é essencial para renovar as energias do corpo, da mente e do espírito. Psicoogicamente o sono é uma válvula de escape para descarte do excesso mental  e para as repressões se manifestarem. Na dimensão espiritual, durante o sono, o espírito pode transitar livremente sem os impedimentos do corpo físico, trabalhar, estudar ou apenas ir ao encontro de lugares e pessoas afins. O espírito necessita desta liberdade parcial para sorver as energias espirituais que nutrem e o mantém saudável.

Seja Amor!



Para informações sobre valores e agendar consulta envie e-mail para: nadyaprado@uol.com.br

Para acompanhar e saber mais sobre Terapia Transpessoal e Naturopatia com Nadya Prado acesse e se cadastre em http://www.psicologiaespiritualista.blogspot.com.br
Curta minha página oficial no facebook http://www.facebook.com/nadya.r.s.prado
 


DEPENDÊNCIA QUÍMICA OU EMOCIONAL?

Resultado de imagem para dependente quimico
O uso e o abuso de substâncias químicas psicoativas provocam a dependência física e emocional. As drogas que inicialmente trazem uma ilusão de prazer, aos poucos, passam a controlar o sistema nervoso central, que induz o indivíduo a compulsão.

Devemos incluir na lista das drogas, os antidepressivos e ansiolíticos que consumidos sem rígido controle, trazem a dependência.


Como Curar um Relacionamento?

Resultado de imagem para familia

As relações interpessoais, ou seja, nossa interação com as  pessoas, dependem de nossa relação intrapessoal, que é a capacidade de lidar consigo mesmo, o grau de autoconhecimento para gerir emoções, sentimentos e potencialidades.
Pode haver uma ou mais relações doentias em nossa vida. Conflitos amorosos e familiares são os principais focos de relacionamentos desequilibrados, que necessitam de cura.
Os guias espirituais chamam de Pequena Família o grupo ao qual nos unimos nesta vida para principalmente, resgatar débitos passados e refazer aprendizados. Pais, irmãos, filhos e cônjuges são parte desse complexo familiar.
Indubitavelmente, todos temos algum desconforto nas relações que constituem a Pequena Família. Estamos em estágio evolutivo no qual o sofrimento impera. Trazemos uma bagagem pesada de vidas passadas e de karmas negativos.
Apegados aos venenos mentais que caracterizam o ego, impulsionados pelas sensações e emoções que emergem dos chacras inferiores, congestionamos o coração de natureza amorosa e a mente consciente e iluminada, com uma densa energia. Estagnamos nossa conexão com o Divino e a com a Luz. 
Passamos a reagir e nos movimentar nas relações, envoltos em sentimentos de ódio, vingança,  vergonha, culpa, orgulho, expectativas e mágoas. Esquecemos quem somos e de nossa tarefa de evolução espiritual pelos laços do amor.
Os sentimento de carência e abandono são generalizados . Mal-amados, congelamos na energia do medo, da raiva e da apatia.
Para curarmos as relações desarmônicas com a família, pais, filhos,irmãos, amante, cônjuge ou outro vinculo mais íntimo, temos que dissolver a nevoa que criamos durante milênios de vidas, calcadas no egoísmo que tem o apego e a repulsa como predominantes.
Sempre, o primeiro passo é aceitação. A vida, as pessoas e você são o que são.
Qualquer mudança que queira em suas relações terá que partir de você.
O outro não pode assumir a responsabilidade por escolhas que são suas, por sentimentos que são seus. Você os alimenta e os toma como seus pertences.
Perceba o quanto vem errando em seus julgamentos e crenças sobre suas relações. São essas crenças que o tornam infeliz, fazendo acreditar que existem culpados e vítimas.
O seu sofrimento gira em torno de expectativas não correspondidas e que não dependiam exclusivamente de você. Não crie expectativas que sua relação irá melhorar por conta de uma mudança de atitude do outro, raramente obterá sucesso.
Pare de querer controlar e dizer para o outro o que é certo ou errado. A verdade que você defende pode não ser a mesma que a outra pessoa acredita. Siga a vida colocando em prática apenas para si mesmo, o que considera bom e verdadeiro. Deixe que o outro encontre seu próprio caminho.
Perdoe os deslizes e defeitos numa relação, compreendendo que cada um faz o melhor que sabe e que pode. Se não está contente, isto é um problema seu, para resolver com você mesmo.
Procure se divertir mais em suas relações, rir e brincar mais. Deixe sua criança criativa aparecer com sua inocência e vontade de viver e experimentar o presente, o abraço, o carinho, o amor.
Exatamente, o amor. Este é o alimento essencial em toda relação. O amor desapegado, incondicional por si e pelo outro. Desenvolva o amor em todas as suas relações. Ele curará qualquer condição de desequilíbrio.Muito diferente do apego, que quer para si, que deseja possuir e controlar, com medo de perder.
Acrescente o tempero da paixão adolescente, da diversão infantil, da maturidade do adulto consciente. E, nos momentos em que sua sombra se sobressair, saia de mansinho, peça licença e vá se conectar a ela. Permita que ela lhe mostre suas carências, seu medo, sua sensação de abandono e entenda que ela quer ser amada, apenas isto.
Portanto, ame-se , seja quem é, aceite sua sombra e sua luz, seus erros e seus acertos.
Olhar para si mesmo sob a ótica do eu observador, que tem a capacidade de ver sem julgar, culpar, conceituar certo ou errado.
Abandonar por completo qualquer padrão repetitivo de interpretação dos fatos,das pessoas e de si. Olhando com carinho a todos os espíritos que compartilham com você nesta jornada de despertar. Sentir em seu coração, o amor brotar na compaixão por cada irmão espiritual que reflete você  e o seu ser interior, como em um espelho.


Seja Amor!



Depressão Pós Parto e Reencarnação



Muitas mães experimentam alterações de humor e crises de choro após o parto, que desaparecem naturalmente, devido às alterações hormonais da gravidez. No entanto, algumas sentem os sintomas com mais intensidade, dando origem à depressão pós-parto. A mulher fica cada vez mais ansiosa, com pensamentos negativos e desagradáveis.
Novos estudos mostram que a depressão também pode afetar o pai. Não é, portanto, apenas uma questão hormonal, há fatores psicológicos e principalmente energéticos e espirituais.


A MEDIUNIDADE NA MULHER

A mediunidade na mulher

por Nadya Prem (Nadya Prado) - nadyaprado@uol.com.br


As mulheres têm uma presença mediúnica muito forte, partindo do princípio que a fisiologia feminina é por natureza receptiva.
Acalentando em seu útero a maternidade, o sexo feminino tem a graça da co-criação em seu corpo, o milagre da geração humana em seu ventre. Não diminuindo, logicamente, a importância do sexo masculino neste processo, pois sem a presença do espermatozóide isto não seria realizável. O companheirismo masculino é imprescindível no conteúdo energético formado como núcleo de amparo à nova vida.

O espírito para reencarnar é acoplado energeticamente à mãe e também ao pai. Sim, o pai é participante em todo o processo de crescimento do individuo na barriga da mãe.
Sabe aqueles pais que passam mal junto com a esposa na gravidez? É isto mesmo, o pai tem um cordão fluídico que o une ao filho.