ORIENTAÇÃO TRANSPESSOAL ONLINE SKYPE

SÍNDROME DO PÂNICO - tratamento e cura

Reencarnação e Vidas Passadas


Filosofias e religiões do oriente e do ocidente admitem as reencarnações.
Como espíritos, manifestamo-nos em ciclos de morte e renascimento. 

A doutrina espírita, por obra  de Alan kardec, trouxe no sécuo XIX ao ocidente, a "boa nova" sobre a espiritualidade e o mundo dos espíritos.

O catolicismo em seu passado admitiu a reencarnação. Porém, em meados do século VI, Teodora, esposa do imperador bizantino Justiniano, forçou o papa Virgilio a substituir o conceito reencarnacionista pela ressurreição. Ela tinha medo de reencarnar como escrava negra, afinal era escravocrata.
No oriente, a roda das encarnações é conhecida como Roda do Samsara. Estamos sujeitos ao ciclo de morte e renascimento até que possamos atingir a iluminação. 

Reencarnar é voltar à carne, ao mundo físico. Uma encarnação está atrelada a outra pela lei de causa e efeito do karma.  Criamos karma a todo momento, a cada atitude geramos um movimento que pode ter efeito positivo ou não. Atiramos a flecha e não há mais volta. 
Portanto, o karma pode beneficiar ou prejudicar a nós mesmos, ao outro e ao meio ambiente.
Aquela pessoa que jogou uma bituca de cigarro acesa na mata e provocou um incêndio, certamente criou um karma negativo. De alguma forma ela estará sujeita a lei natural que lhe trará a oportunidade de resgatar o malfeito.

Não existem culpados, somos, sim, responsáveis pelo que plantamos. Como diz o ditado: Quem planta vento colhe tempestade.
Desta forma, fica mais claro compreendermos as adversidades atuais. Quantos problemas que passamos pela vida sem uma causa definida, pelo menos, que sejamos conscientes dela?
Quando averiguamos a relação da vida atual com as vidas passadas, podemos concluir que nada é acaso, há discernimento e harmonia no universo. Racionalmente, chegamos ao consenso que a reencarnação explica uma série de ocorrências que ficariam à deriva na visão materialista.

É necessária uma dose de consciência para atestarmos a realidade espiritual. Quando o espiritismo nos fala sobre a fé raciocinada, ele nos coloca de frente ao questionamento:
-Quem somos e o que estamos fazendo aqui?

Admitir a reencarnação nos dá base para preenchermos todas as lacunas que a ciência atual ainda não conseguiu. No entanto, de forma alguma, devemos cultuar a crença que nascemos para sofrer. Muito ao contrário disso, estamos aqui para aprender a deixar o sofrimento.

Todo sofrimento é fruto da falta de compreensão da impermanência da vida terrena e da eternidade espiritual. Este apego exagerado as limitações da vida física, a falta de conexão com a essência espiritual e o entendimento que somos todos Um.

Aquiete-se e se conecte ao Criador. Você poderá perceber a vida além da vida...
Muitas pessoas se sentem vazias de significado. A vida restrita à matéria não proporciona plenitude. Sinta a espiritualidade que o torna um ser.

Você não nasce numa família por acaso, não encontra desafios por coincidência e não está sob o jugo da má sorte. As vidas passadas norteiam a vida atual. Tudo o que criamos de karma, serve-nos hoje em nossa vida. 

A família a qual pertencemos hoje é constituída por espíritos com os quais temos algum laço, seja de amor ou de ódio. Normalmente, as aflições familiares, os desentendimentos e tantas outras adversidades no campo da "pequena família", são as lições que nos farão galgar mais um degrau em nossa evolução.

É muito bom sair e tomar uma cervejinha ou um café com aquele amigo para relaxar. É ótimo ter momentos de lazer  e descontração. Mas , no convívio familiar, nem sempre as coisas vão tão bem... É preciso paciência e vontade para que na intimidade do lar, saibamos agir em prol do fortalecimento das relações pelo amor incondicional. 
Quando passamos a inserir as vidas passadas ao contexto das relações familiares, amorosas e profissionais, fica muito mais fácil e mais leve para o nosso espírito enfrentar os problemas que surgem.

Precisamos estar atentos ao que criamos hoje. A cada pensamento e sentimento que plasmamos na aura. Atenção às nossas atitudes diárias, para que nosso karma se faça em comunhão com o Divino. Confiando mais na vida e no trabalho de transformação interior realizado na prática diária.
Compreender a reencarnação e as vidas passadas nos traz alento aos sofrimentos atuais e nos encoraja para mudanças.

A TVP – Terapia de Vidas Passadas pode ser útil, por exemplo, em alguns casos, na obtenção do afloramento de uma memória que esteja armazenada no corpo emocional e influenciando negativamente na vida atual. Alguém que morreu por asfixia, se muito preso à matéria, na época do ocorrido, poderá trazer hoje a sensação da falta de ar, em determinadas situações. Há uma fixação cristalizada no corpo sutil que interfere no corpo físico.
Entretanto, não há necessidade de corrermos atrás de nosso passado por curiosidade. O véu que nos distancia do vislumbrar dos acontecimentos de outrora é uma bênção.

Pense em como se sentiria em descobrir que em outra vida seu marido foi seu inimigo mortal, ou que um irmão de sangue era em outra encarnação seu algoz?Ao mesmo tempo, isso poderia explicar a sua antipatia natural por esse espírito...Tudo dependerá de sua aceitação e compreensão.
Mesmo em acontecimentos desta vida, quando não nos são agradáveis, desejamos que caiam no esquecimento. Por isso, às vezes é melhor esquecermos...

Algumas pessoas se ressentem quando descobrem particularidades de vidas passadas.

Apenas para citar um caso, tive um cliente que muito desagradou à ideia de que sua filha era um espírito que pertenceu a uma falange das trevas e que em outras vidas eram unidos pela sintonia pesada que vibravam.  Tanto que chegou a um ponto em que desistiu da terapia.

Sentiu-se ultrajado, humilhado e por pertencer no passado a uma falange trevosa, sofria o assédio, quase que diário, desses espíritos, inclusive de sua filha, quando adormecia...
Teve uma noite em que recebi a visita de um deles me pressionando a não continuar o tratamento...
Enfim, veja o quanto é implacável a lei do karma e das reencarnações.

Para nos libertarmos das negatividades, resgates do passado e da vida atual, temos que inevitavelmente nos conectarmos à Luz que emana do Criador. Aprendermos o amor incondicional que dissolve qualquer laço de ódio que possa nos manter presos ao passado.

Perceba em suas relações difíceis, a lei do karma agindo a seu favor. Dando-lhe a oportunidade de transformar a sombra em luz.
O amor incondicional, a compaixão, são fogo divino que dissipam e transmutam o mau em bem, fazendo a Fênix renascer das cinzas.

Seja Amor!

Para Orientação e Terapia envie e-mail para nadyaprado@uol.com.br

Comentários

  1. Achei bem interessante. Eu tenho problemas com o meu pai devido aos vícios dele (bebida alcoólica e cigarro) e fico extremamente irritada que chego a adoecer. Minha terapeuta me sugeriu fazer oração de perdão diariamente e assim tenho feito, mas é difícil, um dia de cada vez, mas me convenci que estou aqui para aprender e evoluir, então vamos lá. Abs

    ResponderExcluir

Postar um comentário