Espiritualidade, causa primária de todas as coisas...

 
NAMASTÊ


Através deste blog pretendo compartilhar e divulgar experiências e conhecimentos a respeito do mundo espiritual. A busca incessante do homem para desvendar e entender os mistérios da vida e da morte, sempre esteve presente em todas as civilizações.


Importante  entendermos a diferença entre espiritismo e espiritualidade , entre religião e religiosidade. O espiritismo é parte da doutrina Kardecista e deve ser a ela resguardado. Já a espiritualidade é mais abrangente e trata da dimensão espiritual não como religião.


A religiosidade é a busca de conexão entre matéria e espírito e não tem limitações e dogmatismo.


Minha intenção é abordar a espiritualidade como caminho para a saúde física e psicológica.


Os sofrimentos terrenos, sejam no âmbito da saúde do corpo ou da mente, estão intimamente relacionados ao estado espiritual do ser. As causas dos desequilíbrios estão sempre enraizadas na dimensão espiritual e nenhuma cura pode ser considerada definitiva se não houver uma transformação espiritual íntima do ser.


Falaremos aqui da vida; dos relacionamentos, dos sofrimentos e de tantas outras facetas que nos impulsionam ao autoconhecimento e a consciência de nós mesmos, com a finalidade primordial de nos tornarmos verdadeiramente plenos. Não esquecendo que plenitude é um estado de satisfação, saúde e felicidade a que todos temos direito!


Nós somos criação de Deus e a perfeição habita dentro de nós.
Nadya Prem






Corpos Sutis

Nós somos espíritos vivendo na matéria. Estamos todos em aprendizado contínuo, através das encarnações e do convívio familiar e social. Tudo que nos acontece tem um sentido, uma causa que muitas vezes não compreendemos.
Estamos entrelaçados com o nosso passado, desta e de tantas outras vidas já vividas. Fomos homem, mulher, pai, mãe, rico, pobre.
Acumulamos uma vasta experiência e também resgates carmáticos, criados em outras encarnações.
Vivemos hoje aquilo que necessitamos para o nosso aprendizado e as consequências de atitudes e crenças de outrora que ainda carregamos como fardo, sem nos darmos conta.
As manias, tendências, vicios, talentos e virtudes que caracterizam o nosso ser atual.
O estado de saúde ou de doença do corpo e da mente, sempre estará em sintonia com o nosso padrão energético e dependerá de uma série de circustâncias espirituais.

Para entendermos o ser holístico vejamos abaixo:

Cada camada representa uma dimensão do ser.

Todos os corpos estão interligados e se comunicam. Para ter equilíbrio e saúde todos as dimensões precisam estar em harmonia.



CORPO ETÉRICO

 É a parte sutil do corpo Físico.  Embora composto de matéria em estado de energia, pertence, contudo, ao plano Físico.  Disto concluímos, portanto, que o corpo humano é composto por duas partes.  Uma de matéria densa, que são os ossos e os músculos, e a outra de matéria rarefeita, já na escala das energias.  Essa outra parte, em tudo, excluindo-se a consistência, é idêntica à parte densa.

É muito comum ser visto por pessoas, de um modo geral, logo após a morte de um corpo humano, pois, nessa circunstância, quando se solta deste, ainda está bem composto.  Essa aparição é o popular assombração. 

O que se vê, porém, é o duplo-etérico do recém desencarnado, e não o seu corpo Astral.  Logo após a soltura inicia-se nele o processo de desintegração, tal como a decomposição do corpo humano .  A desintegração total se completa em mais ou menos três dias após a morte.  Em razão desse fato mentores espirituais orientam que a cremação de cadáver deve ser feita
após um período maior que as costumeiras 24 horas depois da morte.  O motivo dessa recomendação se prende ao fato de que dentro desse período o duplo-etérico, ainda parcialmente composto, por sua função associativa, estará transmitindo à consciência, via corpo Astral, as desagradáveis impressões do corpo Físico sendo queimado. 

Essas impressões causariam sofrimento ao recém desencarnado.   
No oriente, entretanto, na Índia principalmente, cremar cadáveres é ato corriqueiro e feito em plena via pública.  Tanto é assim que a Teosofia, cujas bases se fundamentam nas filosofias Hindus, na descrição de uma de suas mestras, Annie Besant, em seu livro A Vida do Homem em Três Mundos, recomenda como meio benéfico a cremação de cadáveres para apressar a dissolução, também, do Duplo-Etérico. 

Sua opinião se firma no fato de que com a dissolução mais imediata, tão logo o corpo tenha deixado de viver, o Duplo-Etérico não viria a servir de pasto a entidades desclassificadas que dele se apoderariam, famintas de energias humanas.

Trata-se do seguinte:  Por ser o vitalizador do corpo humano, como ficou descrito linhas acima, o Duplo-Etérico é muito cobiçado pelas entidades inferiorizadas.  Estas, embora desencarnadas, continuam imantadas ao plano Físico, e buscam os duplos-etéricos em desintegração, seja dos humanos ou dos animais, para aproveitar-lhes a vitalidade.  Essas entidades inferiorizadas ainda não conseguem extrair do ambiente em que vivem, plano Astral inferior, o alimento de que necessitam. 

CORPO EMOCIONAL (CORPO ASTRAL OU PERISPIRITO) 
O corpo emocional também aparece sob o nome de veículo astral corpo de desejos. Sua matéria
corresponde à do mundo astral, também chamado plano astral ou emocional.

Quando a energia do homem é dirigida para o exterior, para os objetos desejados por ele, ou é empregada em atos de emoção ou paixão, esta energia tem então por campo de ação uma espécie de matéria muito menos sutil que a do plano mental: a matéria do mundo astral.

O que se chama corpo emocional, ou de desejos, está composto desta matéria mais densa, e é ela que, no homem pouco desenvolvido ainda, constitui a maior parte de sua aura. Quando o homem é de tipo grosseiro, seu corpo de desejos está formado da matéria mais densa do mundo astral; é opaco, as cores são escuras, e os diferentes tons do verde e do vermelho, empanados ou sujos, desempenham o papel mais importante. Segundo a espécie de paixão que se manifesta, a vontade faz brilhar sucessivamente as cores características. Um homem elevado, ao contrário, tem um corpo de desejos composto das espécies mais sutis da matéria astral, e suas cores são brilhantes e puras, tanto externa como internamente. Este corpo é menos sutil, menos luminoso que o corpo mental; no entanto, à medida que se elimina o egoísmo, todos os tons sombrios e obscuros desaparecem com ele.

CORPO MENTAL INFERIOR (concreto):

A mente emocional (manas: )é onde está situado o princípio do egocentrismo, responsável pela sensação de separatividade da unidade. O ego estimula a experiência e a satisfação dos desejos e não para a manifestação dos atributos do espírito. O princípio da individualidade (Ahankara) é o grande obstáculo para o entendimento das manifestações espirituais.
A mente instintiva (kamas): é o aspecto animal presente no homem, estando relacionada com a necessidade de preservação, conservação e reprodução da espécie.

CORPO CAUSAL (abstrato):
É o segundo corpo Mental, que designamos sob seu nome distintivo de: “Corpo Causal”. Damos-lhe este nome em virtude de nele residirem todas as causas cujos efeitos se manifestam nos planos inferiores. É o receptáculo, o reservatório, onde todos os tesouros do homem se acham acumulados para a eternidade e vai sempre se desenvolvendo sem parar. É no corpo causal que são assimilados todos os resultados duráveis da atividade humana. Num ser embrutecido, ele no começo é como um tênue véu incolor vai se fortalecendo e se revestindo de cores maravilhosas na medida em que vão passando as reencarnações e vai se tornando exuberante, vibrante energeticamente, adquirindo vida ativa no PLANO MENTAL SUPERIOR. Conhecido como fio-ego, sutrâtma reencarnador. Neste corpo reside o Karma e o Darma, sendo que o darma tem atributos imortais e o Karma atributos temporários, onde se trava esta luta energética para purificar e queimar essas energias negativas.”

CORPO BÚDICO ( Consciência Búdica ou Cristo):

Corpo responsável pelas expressões e manifestações de sentimentos nobres e elevados, como o amor incondicional. Atua no homem através do corpo astral que nada mais é do que o “depósito” das emoções.
A Consciência Búdica leva o homem a se harmonizar com os Mestres que, em função do Seu Grande Amor não excluem nem os viciosos, são sabedores de que o impuro também é parte Deles.

Blavatski diz: “Buddhi é a capacidade de percepção, o canal através do qual o conhecimento Divino chega ao Ego, o discernimento do bem e do mal, bem como a Divina Consciência e a alma espiritual que é o veículo de Atma”.
Neste plano, os registros akáshicos não mais existem, já estão abertos para esta Consciência. O corpo Búdhico é uma só Consciência para todos os planetas do nosso Sistema Solar, e um Ser Búdico pode escolher realizar Seu trabalho em qualquer um destes planetas.

CORPO ÁTIMICO:

Espírito puro.